Dieta de Thatcher para manter forma era a base de ovos

Londres, 30 jan (EFE).- A dieta secreta de Margaret Thatcher em 1979, ano em que chegou ao posto de primeira-ministra do Reino Unido, incluía ovos e mais ovos, segundo revelam anotações pessoais conservadas pela Universidade de Cambridge e que pela primeira vez vêm a público.

EFE |

Thatcher, que durante duas semanas seguiu rigorasamente a chamada "dieta da clínica Mayo", comia ovos de manhã, ao meio-dia e, às vezes, até à noite, consumindo um total de 28 ovos por semana, além de salada, espinafres e um pouco de carne.

A dieta, que ela começou a seguir para perder cerca de dez quilos em duas semanas, permitia à primeira-dama tomar uísque, sua bebida preferida, nos dias em que não comesse carne.

Os nutricionistas modernos se disseram horrorizados com um regime que poderia provocar complicações gastrintestinais como flatulências, mau hálito e constipação.

A clínica Mayo, nos Estados Unidos, já repudiou a dieta, batizada fraudulentamente com seu nome.

O nutricionista-chefe da famosa clínica, Donald Hensrud, declarou ao "Times" que ele teria desaconselhado imediatamente esse tipo de dieta à então primeira-ministra.

"É uma dieta baixa em carboidratos e muito restritiva, sem cereais integrais e com poucos derivados dol eite. Quanto mais restritiva é uma dieta, mais problemas para a saúde geral".explica Hensrud. EFE jr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG