Dicionovário britânico

Tomo emprestado o velho neologismo criado com habitual brilho pelo grande Millôr Fernandes a fim de enumerar algumas das palavras e frases cunhadas no decorrer do ano findo aqui na Inglaterra e que ajudam a definir o infausto ano que passou, segundo o jornal que leio aqui todos os dias no metrô (1º caderno) e em casa (2º caderno), The Guardian. Quem não tiver muito o que fazer neste início de 2009 poderá tentar fazer o mesmo com brasileirismos e brasilidades.

BBC Brasil |

Não deixa de ser uma maneira de fugir à sanha insânia do "desacordo" ortográfico.

Segue-se uma seleção de apenas aquelas que podem fazer algum sentido entre nós, se é que nós ainda somos capazes dessa tarefa hercúlea.

*
Fatiga de senha - Essa chatice de ter que decorar ou, pior, anotar todas as senhas que usamos no danado do computador. O jornal oferece ainda uma boa alternativa: Passzheimer's, que eu adaptaria, muito mal, para "Síndrome de Senhaimer".

*
Complexo Industrial Britney - Na verdade, o termo foi cunhado pela revista Portfolio para a indústria Britney Spears, calculada em mais de 120 milhões de dólares. No Brasil, pode-se adaptar a qualquer pessoa destituida de talento e abundante em presença na mídia. "Complexo Industrial" e aí vocês colocam o resto, que eu não sou besta de me meter nessa.

*
Mamampreneurs - Senhoras e senhoritas, que as há, que combinam a maternidade com uma indústria, de preferência doméstica.

*
HIV Econômico - Os britânicos empregam apenas no que se refere aos negócios da ex-colônia de Zimbábue, nos áureos, ou alvos tempos em que esta se chamava Rodésia. Também conhecido como O Tsunami de Mugabe, numa referência ao, mais ou menos, ex-líder do país, Robert Mugabe.

*
Barriga Qwerty - Doença intestinal ligada aos teclados pouco limpos de computadores.

*
Imencionáveis - Eufemismo algo tolo usado por Cherie Blair, mulher do ex-primeiro-ministro Tony Blair, para se referir aos ítens que ela, há alguns anos, se esqueceu de por nas malas quando de uma estada no castelo de Balmoral, uma das residências oficiais da atual Rainha Elizabeth. Segundo consta, foi nesta ocasião que o distinto casal concebeu seu filho Leo. Cherie também se referiu, de outra feita, a estes objetos como equipamento anti-concepcional.

*
Vôo dos anjos - Termo militar norte-americano para se referir ao repatriamento de soldados mortos. (Aproveito a ocasião para tirar o chapéu e saudar uma das últimas, senão a última vez, que escrevo "vôo" com circunflexo. RIP.)
*
Recessionista - Os britânicos usam Fashionista para se referir às pessoas envolvidas ou excessivamente preocupadas com as idas e vindas da moda. Um Recessionista, no caso, seria uma pessoa que prevê, investe ou só fala em recessão.

*
Compra precautória - Eufemismo político para tudo aquilo que é adquirido em pânico.

*
Mesoíche - Sanduíche comido às pressas na mesa de trabalho.

*
Cibercondríacos - Pessoas que navegam obsecantemente pela internet em busca de informações médicas.

*
Efeito Carla - A alta na popularidade do presidente francês Nicolas Sarkozy após seu casamento com a modelo e cantora Carla Bruni.

*
Sabbath Secular - Um ou mais dias da semana quando todos os equipamentos eletrônicos (email, telefone etc.) são desligados.

*
Baunilha Simples - Nome dado por corretores da bolsa para as formas mais básicas de investimentos.

*
Jornossauro - Jornalista que deblatera contra as diversas formas de expressão da mídia online.

*
Plutóide - Designação dada pela União Astronômica Internacional para os planetas anões situados além de Plutão.

*
Espinafre noturno - Eufemismo para a carne ilegal de animais caçados e cozinhados por refugiados no leste da África.

*
Encerro esta pequena lista dando minha cunhadinha na moita brava, ou nas areias revoltas, do Oriente Médio:
Gazeíficados - Nome que se dá aos três brasileiros que preferiram ficar lá por Gaza mesmo em vez de voltar para o Brasil enquanto o pau come.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG