Diante de democratas insatisfeitos, Obama recorre a Clinton

Líder americano teve reunião a portas fechadas com ex-presidente, que defendeu acordo entre Obama e republicanos sobre impostos

iG São Paulo |

Em meio a instaisfação dos próprios democratas, que discordam do acordo firmado com o Partido Republicano sobre redução de impostos, o presidente americano, Barack Obama, recorreu a um de seus antecessores para pedir conselhos. 

Reuters
Líder americano pediu conselhos ao ex-presidente Bill Clinton (D)
A reunião com o ex-presidente Bill Clinton - democrata que viveu situação semelhante a Obama, ao ver os republicanos ganharem o controle da Casa no meio de seu mandato - ocorreu a portas fechadas no Salão Oval da Casa Branca.

Segundo o New York times, após a reunião, os democratas falaram à imprensa e Clinton anunciou seu apoio ao atual presidente em relação ao acordo entre Obama e os republicanos.

“Eu revisei o acordo que o presidente alcançou com os líderes republicanos”, explicou Clinton. “O acordo, de modo geral é, acredito, o melhor acordo bipartidário que nós podemos alcançar para ajudar a maioria dos americanos”, disse. "Na minha opinião, trata-se de um bom tratado e espero que meu colegas democratas o apoiem".

Primeira-dama

Obama permaneceu ao lado de Clinton enquanto ele respondia a perguntas de jornalistas, mas logo disse que Michelle o esperava para um evento de fim de ano. “Eu deixei a primeira-dama esperando”, disse Obama, ao pedir licença.

Clinton respondeu: “Eu não quero deixá-la nervosa. Por favor, vá”. Com a saída de Obama, o ex-presidente continuou a conversa com jornalistas.

Para analistas, a decisão de trazer Clinton à Casa Branca, para depois falar com a imprensa, reflete o desejo da Presidência americana em conter a insatisfação entre os democratas liberais, que têm acusado Obama de ceder muito rápido no acordo sobre impostos.

    Leia tudo sobre: obamaclintonimpostosdemocratasrepublicanoseua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG