Diálogo palestino tropeça no programa de governo

As discussões entre os movimentos palestinos, incluindo Fatah e Hamas, no Egito tropeçam no programa de um eventual próximo governo, mas registram avanços em outros temas delicados, segundo um dirigente palestino.

AFP |

"Registramos progressos em determinados assuntos delicados como a reconciliação e as eleições, mas persistem divergências sobre a composição e o programa de governo de união nacional", afirmou à AFP Abdel Rahim Mellu, membro da executiva da Organização para a Libertação da Palestina (OLP).

Vários participantes, incluindo o deputado independente Mustafah Barghuti, anunciaram no domingo um acordo sobre a convocação para eleições legislativas e presidenciais até janeiro de 2010.

O movimento radical Hamas não aceitava a celebração de novas eleições antes da conclusão, em janeiro de 2010, do mandato da atual legislatura, na qual tem maioria. Em troca exige eleições presidenciais, insistindo que o mandato do presidente Mahmud Abbas à frente da Autoridade Palestina chegou ao fim em 8 de janeiro de 2009.

O Fatah, partido de Abbas, não aceita o argumento.

De acordo com Mellu, as divergências se referem aos compromissos que o governo deve assumir para uma abertura à comunidade internacional e sobre a composição de gabinete.

hj-str/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG