Diabetes aumenta o risco de Alzheimer, segundo pesquisa

Homens que desenvolvem diabetes na meia idade têm significativamente maiores riscos de sofrer do mal de Alzheimer, segundo estudo divulgado nesta quarta-feira.

AFP |

A pesquisa sobre o assunto ouviu 2.269 homens na Suécia que descobriram ser portadores da doença aos 50 anos de idade; o diabetes é causado por níveis anormais de insulina.

Durante o período de acompanhamento, de 32 anos em média, 102 participantes foram diagnosticados com Alzheimer, 57 com demência vascular e 235 com outras formas de demência ou dano cognitivo.

Os autores, que publicaram o estudo na revista médica "Neurology", concluíram que os homens com baixo nível de insulina aos 50 anos têm cerca de 1,5 vez mais chance de desenvolver Alzheimer do que homens sem nenhuma problema de insulina, e que o risco é igual mesmo considerando a pressão sangüínea, a massa corporal ou o nível educativo.

A descoberta "tem relevância para a saúde publica dado o índice cada vez mais alto de pessoas diabéticas e a necessidade de intervenções maiores", disse a autora da pesquisa Elina Ronnemaa da Universidade Uppsala na Suécia.

"É possível que os problemas de insulina causem danos às veias do cérebro, o que acarreta problemas de memória e o mal de Alzheimer, mas uma pesquisa maior deve ser feita para identificar os mecanismos exatos", acrescentou.

Ronnemaa disse que este vínculo demonstra como os problemas de insulina são fatores de risco quando as pessoas não são portadoras do gene APOE4, conhecido por aumentar o risco do Alzheimer, uma doença cerebral degenerativa que afeta principalmente os idosos.

js/cl/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG