Dia de violência deixa 22 mortos em Bagdá

Pelo menos 16 pessoas morreram e 30 ficaram feridas em atentados suicidas perto de duas mesquitas xiitas na capital do Iraque, Bagdá. Seis outras morreram quando o microônibus em que viajavam foi alvejado por homens armados, no norte da capital - o motorista, três mulheres e duas crianças de cinco anos morreram.

BBC Brasil |

Segundo a polícia, os ataques a bomba tinham como alvo áreas de predominância de muçulmanos xiitas no leste da cidade. As explosões, nos distritos de Zafaraniya e Jadida foram planejadas para coincidir com o momento em que os fiéis deixavam as mesquitas depois de comemorar o Eid, o fim do mês de jejum diurno, Ramadã.

O governo do Iraque havia advertido que militantes poderiam promover ataques durante o Ramadã, um dos festivais mais importantes do calendário dos muçulmanos.

O Exército iraquiano disse que a violência em Bagdá aumentou nas últimas semanas.

Pelo menos 32 pessoas morreram e mais de cem ficaram feridas em uma série de atentados a bomba em Bagdá no domingo.

Leia mais sobre: Iraque

    Leia tudo sobre: iraque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG