Dia de protestos contra a Polícia após atentado no Paquistão

Islamabad, 6 fev (EFE).- Centenas de pessoas saíram hoje às ruas na populosa cidade paquistanesa de Dera Ghazi Khan e queimaram um posto policial em protesto pela suposta negligência das autoridades no atentado perto de um mesquita xiita que causou ontem a morte de 32 pessoas.

EFE |

Segundo o canal privado "Geo", os manifestantes atearam fogo ao posto policial, que no momento da explosão da bomba apenas contava com a presença de quatro agentes.

O comércio e as escolas fecharam suas portas em sinal de luto pelo atentado e está previsto que o funeral das vítimas aconteça hoje nesta localidade situada na província oriental do Punjab.

A agência estatal "APP", que cita uma fonte dos serviços de resgate, elevou para 32 o número de mortos no atentado de ontem, registrado quando cerca de 200 fiéis realizavam uma procissão perto de uma mesquita xiita.

Embora a comunidade xiita conviva com a majoritária sunita em diversos pontos do país, com frequência são registrados distúrbios e atentados, especialmente contra lugares de culto.

Tribos do noroeste do Paquistão protagonizam frequentemente episódios de violência sectária. EFE igb-amp/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG