Dezessete pessoas são condenadas pelos distúrbios em Lhasa

Pequim, 29 abr (EFE).- Dezessete pessoas foram condenadas a diversas penas entre três anos e prisão perpétua por sua responsabilidade nos atos violentos ocorridos em Lhasa no dia 14 de março, informou hoje a agência estatal chinesa Xinhua, que cita fontes judiciais da capital tibetana.

EFE |

Trata-se da primeira sentença judicial relacionada aos protestos em Lhasa, nos quais, segundo o Governo chinês, morreram 19 pessoas (18 civis e um policial), enquanto os tibetanos no exílio alegam que a repressão policial das manifestações causou mais de 140 mortes.

Após os distúrbios de Lhasa, as autoridades chinesas prometeram ser "clementes" com os responsáveis que se entregassem nas horas posteriores.

Várias centenas de pessoas foram detidas em relação a estes protestos e outros ocorridos em áreas de população tibetana em março, por isso são esperadas novas sentenças em breve. EFE abc/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG