Dezesseis ficam feridos em confrontos entre ativistas e Polícia egípcia

Cairo, 6 jan (EFE).- Pelo menos 16 pessoas ficaram feridas na terça-feira à noite em confrontos entre a Polícia e ativistas que acompanham o comboio de ajuda humanitária com destino à Faixa de Gaza que se encontra no porto egípcio de Al-Arish.

EFE |

O porta-voz governamental Moussa Badawi confirmou hoje à Agência Efe que, entre os 16 feridos, que tiveram que ser hospitalizados, há 11 ativistas e cinco policiais.

Segundo Badawi, os confrontos começaram depois que as autoridades egípcias e os organizadores não chegaram a um acordo sobre os detalhes da carga do comboio e os mecanismos para sua entrada em Gaza.

A parte egípcia se retirou das negociações, o que fez com que 500 participantes do comboio de ajuda, na maioria turcos, começassem uma manifestação.

O protesto gerou enfrentamentos com pedras e paus entre policiais e ativistas.

A Polícia deteve vários manifestantes, que, por sua vez, retiveram vários agentes. Esta situação foi solucionada com uma troca de retidos, segundo Badawi.

Os ativistas rejeitam que parte do comboio passe pelo posto fronteiriço de Awja, que liga Egito e Israel, para que depois entre em Gaza a partir de território israelense, como propõe o Egito.

Os organizadores insistem em que o acordo é com o Egito, e não com Israel, por isso exigem que toda a ajuda entre em Gaza através do posto de Rafah, entre Egito e o território palestino. EFE hh-jfu/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG