Dezenas de pessoas são detidas no Cairo por manifestação contra Israel

Cairo, 31 dez (EFE).- Dezenas de pessoas foram detidas hoje no Cairo quando a Polícia egípcia impediu uma manifestação convocada por um grupo da oposição para protestar pelo bombardeio israelense na Faixa de Gaza, informaram fontes policiais.

EFE |

O protesto havia sido convocado pelos Irmãos Muçulmanos, um grupo ilegal que, no entanto, conta com um quinto das cadeiras do Parlamento com legisladores que se apresentaram às últimas eleições como independentes.

Os Irmãos Muçulmanos pretendiam reunir seus partidários diante da sede do Sindicato de Jornalistas do Cairo, no centro da capital, mas o local foi cercado pelas forças de segurança antes da manifestação.

As fontes policiais disseram que, mesmo assim, cerca de 2.700 manifestantes entraram em confronto com os agentes de segurança no local do protesto, diante da sede do Colégio de Advogados e ante o edifício da Corte Suprema, no centro do Cairo.

Cerca de 50 pessoas foram detidas em diferentes pontos do Cairo, segundo as mesmas fontes, quando tentavam se dirigir para a manifestação. Os Irmãos Muçulmanos afirmam que os detidos passam de 100.

Os protestos foram registrados enquanto estavam reunidos na sede da Liga Árabe, nas margens do Nilo, os ministros de Assuntos Exteriores de países árabes, que analisam uma resposta ao ataque israelense contra Gaza, que começou no sábado passado e que deixou cerca de 400 mortos. EFE hh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG