Dezenas de detidos em operação contra a Camorra

A Polícia italiana deteve cinqüenta pessoas em uma vasta operação nesta terça-feira contra a máfia napolitana, a Camorra, indicaram as forças de segurança de Nápoles (sul).

AFP |

A Promotoria de Nápoles emitiu 88 ordens de prisão contra supostos membros do clã Gionta, um grupo mafioso acusado de vários homicídios, extorsão e tráfico de drogas.

No total, 48 pessoas foram detidas enquanto 28 já estavam cumprindo outras penas de prisão, indicou o comunicado.

Trata-se de uma das maiores operações contra a máfia de Nápoles, indica a nota.

A operação, batizada "Maré alta", teve a participação de policiais de Milão (norte), Catânia (sul) e Pistóia (centro).

Entre os detidos está a esposa do chefe, Valentino Gionta, que está preso, e dois de seus filhos.

A Polícia apreendeu bens no valor de 50 milhões de euros, entre eles 63 apartamentos, 65 automóveis, 68 motos, seis ônibus e 11 sociedades, indicaram as mesmas fontes.

A Promotoria salientou o papel-chave desempenhado pelas mulheres dentro da organização criminosa depois de ter capturado onze delas.

"Não só escondem as armas e as drogas como também participam das decisões e estratégias adotadas pela organização", consideram os promotores.

O grupo existe desde a década de 1960 na zona de Torre Anunziata, nas imediações de Nápoles, segundo a Polícia.

jflm-kv/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG