Dez pessoas são detidas após ataque contra Exército no Líbano

Beirute, 14 jun (EFE).- Pelo menos dez pessoas foram detidas hoje após um novo ataque contra o Exército libanês no norte do Líbano, informaram fontes militares.

EFE |

O ataque foi lançado por homens armados que atiraram contra uma patrulha militar nas proximidades do campo de refugiados palestinos de Bedawi, ao nordeste da cidade de Trípoli, no norte do país, disseram as fontes.

O ataque causou um tiroteio, sem vítimas, disseram as fontes, que lembraram que não é a primeira vez que ocorre um incidente desta natureza nessa região.

Na quinta-feira passada, o Exército desativou duas bombas que ainda estavam em fase de preparação perto dessa mesma área, onde, em 31 de maio, uma bomba explodiu em um quartel dos serviços de inteligência, e que causou a morte de um militar.

As Forças Armadas se transformaram em alvo de agressões armadas também no sul do Líbano. Na quinta-feira passada, uma pessoa morreu e outras duas ficaram feridas, entre elas um soldado, em um ataque contra um de seus postos na entrada do campo de refugiados palestinos de Ein el-Hilweh.

O Exército recebeu ameaças do grupo radical islâmico sunita Fatah al-Islam, cujo líder, Chaker Absi, prometeu recentemente vingar seus combatentes que morreram na batalha em Nahr al-Bared, acampamento palestino no norte do país.

Nos combates, os fundamentalistas sunitas dessa milícia enfrentaram o Exército libanês durante mais de três meses, em 2007.

EFE ks/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG