Dez pacientes são mortos em clínica para dependentes no México

CIUDAD JUÁREZ (Reuters) - Dez pacientes internados em um centro para dependentes químicos foram mortos a tiros na cidade fronteiriça de Ciudad Juárez, no México, em meio a uma onda de violência dos cartéis do narcotráfico, afirmaram autoridades nesta quarta-feira. O centro de reabilitação Anexo de Vida foi atacado na terça-feira à noite por um comando, 13 dias depois de um ataque similar ao centro Casa Aliviane, onde foram assassinados 18 homens, muitos deles adolescentes, que foram colocados em um corredor e fuzilados.

Reuters |

Os pacientes, nove homens e uma mulher, tinham terminado de rezar e se dirigiam a seus quartos quando ocorreu o ataque, afirmou Vladimir Tuexi, porta-voz da promotoria do Estado de Chihuahua, onde fica Ciudad Juárez.

A violência do narcotráfico não acabou na cidade apesar da maior vigilância iniciada desde março, com 10.000 militares e policiais federais.

A polícia afirma que muitas vezes os traficantes de drogas se encontram entre os internos dos centros de reabilitação, e por isso ocorrem esses tipos de ataques.

Ciudad Juárez é a zona do país com maior quantidade de assassinatos relacionados ao narcotráfico, num total de 5.000 registrados ao ano em todo o país.

É na cidade que se enfrentam o cartel de Juárez contra o de Sinaloa, liderado por Joaquín "el Chapo" Gusmán, considerado o criminoso mais procurado do país.

(Reportagem de Salvador Gómez)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG