Cerca de 10.000 manifestantes se reuniram neste domingo em Bangcoc, no maior protesto contra o governo desde a dispersão pelo exército de violentas manifestações há um mês, anunciou a polícia.

Vários líderes dos 'camisas vermelhas', os partidários do ex-primeiro-ministro no exílio Thaksin Shinawatra, recentemente libertados sob fiança depois de terem sido detidos por incentivar os tumultos, foram aclamados pela multidão quando subiram no palanque.

No mês passado, os 'camisas vermelhas' provocaram o cancelamento de uma cúpula asiática e protagonizaram violentos enfrentamentos em Bangcoc, durante os quais duas pessoas morreram e 123 ficaram feridas. O primeiro-ministro tailandês, Abhisit Vejjajiva, decretou o estado de emergência. Imposto em 12 de abril, ele foi levantado 12 dias depois.

tp/yw

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.