Dez agentes e 4 maoístas morrem em ataque no leste da Índia

(atualiza com novos detalhes e aumento de falecidos) Nova Délhi, 13 abr (EFE).- Pelo menos dez agentes de segurança e quatro supostos maoístas morreram em um ataque insurgente contra uma mina e um quartel policial registrado no leste da Índia, segundo informou hoje a Polícia local.

EFE |

O fato aconteceu este domingo à noite no distrito de Koraput, situado no estado de Orissa, quando uma centena de rebeldes armados atacou uma mina pública de bauxita na localidade de Panchpatmali, segundo uma fonte policial citada pela agência indiana "Ians".

Os agressores também atacaram um acampamento próximo da Força Central de Segurança Industrial (Cisf, na sigla em inglês) no qual havia armazenada uma grande quantidade de explosivos, o que motivou um confronto armado.

"Morreram dez membros das forças de segurança e quatro maoístas.

Pelo menos 13 pessoas ficaram feridas", disse à Ians o chefe de Polícia do distrito, Deepak Kumar.

"Os maoístas talvez atacaram a mina para roubar os explosivos que estão guardados para as operações de extração", disse um funcionário da companhia mineira NALCO.

O funcionário acrescentou que os maoístas atacaram a mina em torno das 21h30 (13h de Brasília), quando terminava o turno da tarde, de modo que cerca de 60 trabalhadores ficaram presos na mina até o fim dos combates.

Os maoístas estão ativos em mais da metade dos 30 distritos de Orissa, onde perpetraram vários ataques nas últimas semanas.

Nos últimos dias as atividades dos insurgentes maoístas recrudesceram, tornando pública sua intenção de boicotar as eleições legislativas indianas, cujo começo está previsto para nesta quinta-feira. EFE daa/ma

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG