Novos ataques atribuídos aos talibãs mataram neste domingo 10 afegãos e dois soldados canadenses da força sob comando da Otan.

No leste do Afeganistão, um atentado suicida com carro-bomba matou sete civis, incluindo quatro crianças, e feriu mais de 50 pessoas, em sua maioria estudantes, segundo as autoridades locais.

O terrorista detonou o veículo repleto de explosivos que dirigia quando a polícia abriu fogo para impedir que alcançasse o quartel-general do governo na província de Khost, informou o chefe de polícia do distrito de Ismail Khail, identificado apenas como Jamal.

As vítimas fatais do atentado foram um soldado afegão, um policial, um membro de uma milícia pró-governo e quatro estudantes de uma escola próxima.

Mais de 50 pessoas feridas, 30 delas estudantes, foram internadas nos hospitais próximos, segundo o secretário de Saúde da província, Amir Badsha Rahmatzai Mangal.

As vítimas têm em sua maioria entre oito e 14 anos.

O governador do distrito, Dawlat Jan Qayomi, atribuiu o ataque aos talibãs.

A região de Khost, na fronteira com o Paquistão, é um dos redutos dos talibãs, expulsos do poder pela coalizão militar liderada pelos Estados Unidos em 2001. Desde então executam uma sangrenta rebelião contra as forças afegãs e os 70.000 soldados estrangeiros mobilizados no país.

Na província de Oruzgan, sul do país, uma pessoa morreu e duas ficaram feridas na explosão de uma bomba em uma loja de música. O regime talibã (1996-2001) proibiu as canções não religiosas.

No sábado, dois soldados canadenses da Força Internacional de Assistência à Segurança (Isaf), sob comando da Otan, um policial e um intérprete afegãos morreram na explosão de uma bomba no sul do Afeganistão.

O ataque aconteceu no distrito de Panjwayi, na província de Kandahar, segundo o tenente-coronel canadense Jay Janzen.

A explosão também deixou feridos outros quatro soldados canadenses e um intérprete.

Mais de 290 soldados estrangeiros da Isaf e da coalizão sob comando dos Estados Unidos morreram este ano no Afeganistão, contra 230 em 2007, segundo um balanço da AFP com base em dados do site independente icasualties.org.

Em outro incidente, um membro do governo provincial de Kandahar foi morto a tiros em uma mesquita no sábado à noite.

Além disso, o Exército americano anunciou a morte de cinco militantes e a prisão de seis talibãs, também no sábado.

bur-br/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.