Detidos quatro tunisianos e um marroquino por terrorismo internacional

Roma, 9 ago (EFE).- A Polícia italiana deteve hoje, em Bolonha (nordeste da Itália), quatro tunisianos e um marroquino acusados de pertencer a uma rede terrorista que recrutava pessoas no país para enviá-las ao combate em áreas de conflito.

EFE |

As forças da ordem buscam uma sexta pessoa de nacionalidade marroquina que escapou da operação, informou a Polícia, em comunicado.

Dois dos detidos são acusados também de fraude para financiar atividades terroristas, pois organizaram falsos acidentes para arrecadar o dinheiro das companhias de seguros.

Segundo as investigações, os recrutados eram enviados, principalmente, à Bósnia, onde treinavam para realizar atentados suicidas em zonas de conflito, como Iraque e Afeganistão.

O responsável da divisão de terrorismo internacional da Polícia italiana, Claudio Galzerano, disse que, entre os detidos, destaca-se um coronel dos mujahedins que lutaram junto aos bósnios muçulmanos na Guerra dos Bálcãs (1992-1995).

O coronel usava sua experiência militar para dirigir as tarefas de recrutamento, acrescentou Galzerano. EFE ccg/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG