Detidos por espionagem para a Rússia deixam os EUA

Dez acusados viajam em um avião fretado por autoridades russas. Washington e Moscou acertaram troca por quatro agentes presos

EFE |

Os dez detidos por espionar para a Rússia já foram expulsos dos Estados Unidos, de onde saíram em avião fretado pelas autoridades russas, informaram nesta sexta-feira veículos de imprensa americanos.

Os detidos viajam com destino inicial a Viena em voo que saiu do aeroporto de LaGuardia, em Nova York, às 22h locais na quinta-feira (23h em Brasília), segundo fontes policiais citadas pela imprensa.

A declaração de culpabilidade dos detidos lhes permitiu um acordo com a Promotoria dos EUA, pelo qual aceitaram ser deportados à Rússia.

O acordo aconteceu após o acerto entre Washington e Moscou para trocar os supostos espiões russos por quatro pessoas que permanecem presas na Rússia por terem trabalhado para agências de inteligência ocidentais.

Após receber sua declaração de culpabilidade, o Departamento de Justiça ordenou a "deportação imediata" dos dez acusados, enquanto a Promotoria disse que as autoridades queriam realizar a expulsão em 72 horas.

* Com EFE

    Leia tudo sobre: espionagemEUARússia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG