Detidos por desrespeitar toque de recolher chegam a 820 em Honduras

Tegucigalpa, 6 jul (EFE).- Aproximadamente 820 pessoas foram detidas em Tegucigalpa e em duas cidades vizinhas por desrespeitarem o toque de recolher decretado na semana passada em virtude da crise política que Honduras vive, informou hoje uma fonte oficial.

EFE |

O porta-voz da Polícia hondurenha, Germán Rivera, disse a jornalistas que as detenções aconteceram nos últimos dias e que a maioria das pessoas foi solta.

Segundo o funcionário, 771 hondurenhos foram detidos só em Tegucigalpa, onde ontem dezenas de milhares de manifestantes se reuniram no Aeroporto Toncontín para exigir o retorno do presidente deposto Manuel Zelaya.

Já em Sabanagrande e Talanga, municípios próximos à capital, foram presas 24 e 25 pessoas, respectivamente.

No final dos protestos deste domingo, militares enfrentaram manifestantes que queriam invadir o aeroporto para facilitar o pouso do avião venezuelano que transportava Zelaya. Na confusão, duas pessoas morreram e cerca de dez ficaram feridas, segundo fontes oficiais.

Por causa dos incidentes de ontem, o Governo liderado por Roberto Micheletti, nomeado presidente pelo Parlamento após o golpe de Estado de 28 de junho, o toque de recolher foi ampliado em três horas e meia. Agora, ele vigora das 18h30 às 5h (21h30 às 8h). EFE gr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG