Detidos filho e advogado de iraniana condenada ao apedrejamento

Forças de segurança iranianas teriam detido filho e advogado de Sakineh Mohammadi Ashtiani, juntamente com dois jornalistas

iG São Paulo |

O filho e o advogado de Sakineh Mohammadi Ashtiani, a mulher condenada à morte por lapidação no Irã, foram detidos pela polícia do país juntamente com dois jornalistas alemães, informou nesta segunda-feira o Comitê Internacional contra o Apedrejamento.

Aporta-voz do comitê, Mina Ahadi, indicou que as forças de segurança iranianas entraram na tarde de ontem no escritório do advogado Houtan Kian, na cidade de Tabriz, e detiveram as quatro pessoas, das quais não se soube mais notícias desde então.

Mina explicou que no momento das detenções estava sendo realizada uma entrevista pelos jornalistas alemães, que não foram identificados. A porta-voz do Comitê informou que entrou em contato com as autoridades alemãs, que por enquanto não se manifestaram, assim como a imprensa do país.

Vaticano

Na semana passada, os filhos de Sakineh Mohammadi Ashtiani, a iraniana acusada de adultério e do assassinato do marido no Irã, pediram ajuda ao Vaticano para que sua mãe não seja condenada à morte.

Sakineh, 43 anos e mãe de dois filhos, é acusada de participação no assassinato de seu marido e de adultério - o que é considerado crime no país. Pelo adultério, ela foi condenada pela Justiça à morte por apedrejamento. Por participar da morte do marido, a iraniana havia sido sentenciada à morte por enforcamento, pena que foi comutada em 10 anos de prisão por um tribunal de apelações. No entanto, com a revisão do processo, a condenação por assassinato voltou a ser discutida.

O caso ganhou repercussão internacional, com o Irã sofrendo fortes críticas por violar os direitos humanos. O Brasil chegou a oferecer asilo a Sakineh, o que foi rejeitado pelo governo iraniano. Na semana passada, em Nova York, o presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, criticou a mídia ocidental pelo enfoque dado para o caso de Sakineh no noticiário.

*Com EFE e BBC

    Leia tudo sobre: irãahmadinejadsakinehprisãoadvogado

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG