Detidos 29 responsáveis de segurança por negligência em atentados no Iraque

BAGDÁ - Vinte e nove oficiais dos Ministérios do Interior e da Defesa iraquianos foram detidos por suspeita de negligência no cumprimento de seus deveres para evitar os atentados de 19 de agosto, que deixaram 87 mortos e mais de mil feridos, anunciaram as autoridades, nesta terça-feira.

EFE |

O porta-voz das operações de segurança de Bagdá, geral Qasem Ata, disse, em entrevista coletiva na capital, que as detenções aconteceram depois do fim das investigações sobre esses atentados.

Ata revelou que os 29 detidos serão julgados perante os tribunais competentes e explicou que fazem parte de um grupo de 90 oficiais dos serviços de segurança que foram investigados por negligência após os ataques.

No entanto, Ata destacou as conquistas das forças de segurança iraquianas, mas reclamou que a capacidade dos serviços secretos esteja "ainda abaixo do nível requerido".

Após esses atentados, o primeiro-ministro iraquiano, Nouri al-Maliki, pediu a revisão das medidas de segurança no país, e o parlamento realizou uma sessão extraordinária para estudar as causas das explosões e os passos a serem adotados para evitar a deterioração da situação.

Além disso, Ata advertiu que os grupos armados começaram a recorrer a novas táticas em seus atentados.

Leia mais sobre Iraque

    Leia tudo sobre: atentadobombairaque

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG