Detido policial israelense suspeito de matar menor palestino em protesto

Jerusalém, 3 ago (EFE).- O policial de fronteiras israelense que teria matado uma criança palestina de 9 anos durante uma manifestação na localidade cisjordaniana de Nilin foi detido hoje pela Polícia Militar, informou o porta-voz do corpo, Moshé Finsi.

EFE |

Após ser interrogado pela Polícia Militar israelense na Cisjordânia, o suspeito ficará em prisão domiciliar até o fim da investigação.

Ahmed Moussa, de 9 anos, morreu com um tiro na cabeça durante um protesto contra o muro de separação na localidade de Nilin, cenário há meses de até quatro manifestações semanais.

O Exército e a Polícia de Fronteiras concluíram, em uma investigação conjunta, que o menor tinha morrido quando soldados abriram fogo real para dispersar a multidão.

Nestas situações, recorrem geralmente a balas de borracha ou gás lacrimogêneo. EFE ap/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG