Detido nas Filipinas médico da OMS suspeito de pedofilia

Manila, 12 mai (EFE).- Um médico australiano da Organização Mundial da Saúde (OMS) foi detido nas Filipinas por suspeitas de ter abusado sexualmente de uma criança de 12 anos, informou hoje a Polícia local.

EFE |

O médico, de 47 anos e que não teve sua identidade revelada, foi surpreendido na sexta-feira passada quando estava despido e junto ao menor, dentro de um carro estacionado em Makati, o distrito financeiro da capital.

Um filipino que teria sido intermediário da relação também foi detido.

A OMS confirmou que o médico trabalha para seu escritório regional em Manila, e reiterou que condena qualquer tipo de exploração infantil.

Até 2006, a legislação filipina punia a pedofilia com a pena de morte, mas agora impõe uma pena máxima de prisão perpétua e multa de até 5 milhões de pesos (mais de US$ 105 mil).

Segundo dados de várias ONGs, cerca de 300 mil menores de ambos os sexos exercem a prostituição nas Filipinas, apesar dos esforços das autoridades de combater o problema. EFE csm/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG