Detido na Itália Paolo Rosario De Stefano, chefe da máfia calabresa

Roma, 18 ago (EFE).- O chefe da máfia calabresa Paolo Rosario De Stefano foi detido hoje na localidade siciliana de Taormina, depois de quatro anos foragido, segundo confirmou a Efe a Polícia do Estado italiana (PdS).

EFE |

Rosario De Stefano estava de férias com sua mulher e seus três filhos quando foi detido pela unidade móvel de Reggio Calabria da PdS.

O detido, procurado desde 2005, estava na lista dos 30 foragidos mais perigosos da Itália e deverá cumprir uma condenação de oito anos de prisão pelo delito de associação mafiosa.

O mafioso e sua família foram surpreendidos pela Polícia em uma casa que tinham alugado na localidade turística de Taormina, no leste da Sicília.

Rosario De Stefano, o último chefe do clã De Stefano que permanecia foragido, não estava armado e não apresentou resistência no momento da detenção.

O clã De Stefano da máfia calabresa, conhecida como 'Ndrangheta, enfrentou o grupo Imerti em uma violenta guerra mafiosa na década de 80 na qual morreram dois chefes históricos deste grupo, Paolo e Giorgio, o último, pai do mafioso detido hoje.

O ministro do Interior, Roberto Maroni, chamou o chefe da Polícia do Estado, Antonio Manganelli, para felicitar-lhe pela operação. EFE fab/fk

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG