Detido na França suposto chefe militar do ETA

O suposto chefe militar da organização separatista basca ETA, Garikoitz Aspiazu Rubina, conhecido como Txeroki, foi detido durante a madrugada de segunda-feira no departamento dos Altos Pirineus, sudoeste da França, anunciou ministra do Interior, Michele Alliot-Marie.

AFP |

A ministra francesa, que não revelou detalhes sobre o local e as circunstâncias da detenção, afirma em um comunicado que "Txeroki é suspeito dos assassinatos de dois guardas civis espanhóis em Capbreton, no dia 1º de dezembro de 2007".

Michele parabeniza as divisões policiais (a SDAT, comando antiterrorista, e a DCRI, direção central de inteligência interna) que tornaram a prisão possível.

Os guardas civis Raúl Centeno, 24 anos, e Fernando Trapero, 23, foram assassinados a tiros por três membros do ETA na saída de uma cafeteria de Capbreton, quando realizavam uma missão no sudoeste da França.

Os dois estavam justamente em busca do chefe do ETA, segundo a imprensa espanhola, e "Txeroki", que os policiais denominavam de "O Índio", teria participado diretamente na morte.

Leia mais sobre: ETA

    Leia tudo sobre: eta

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG