Katmandu, 7 ago (EFE).- Um homem que invadiu a sede de uma associação de imprensa de Katmandu, assegurando ter planejado o assassinato de membros da família real do Nepal em 2001, foi detido pelas forças de segurança, informou hoje uma fonte policial, à Agência Efe.

O inspetor de Polícia Danda Raj Neupane disse que Tul Prasad Sherchan foi detido por fazer circular "rumores falsos" em lugares públicos.

"Averiguaremos sua afirmação de que foi o cabeça do massacre", afirmou o agente, que acrescentou que também tentarão detectar se Sherchan sofre de desequilíbrios mentais, como assegurou sua família.

O homem invadiu na quarta-feira a sede uma associação de imprensa em Katmandu e disse tinha supostamente planejando o massacre desde 1975, porque a família real tinha acumulado muita riqueza.

No dia 1º de junho de 2001, o então rei Birendra morreu junto com oito membros da família em seu Palácio.

Segundo a versão oficial, o autor do massacre foi o príncipe herdeiro, Dipendra, que se matou em seguida. EFE ms-amp/pd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.