Detento é acusado por estuprar e matar agente penitenciária na Flórida

Miami, 26 jun (EFE).- Um detento preso na Flórida foi acusado hoje de assassinato em primeiro grau por estuprar e matar uma guarda de prisões, informou hoje o Departamento Penitenciário do estado.

EFE |

O anúncio da acusação foi feito em entrevista coletiva por Walter Mcneil, comissário de prisões da Flórida, que não quis dar mais detalhes sobre o caso.

Segundo as autoridades penitenciárias, o detento Enoch Hall, de 39 anos, estuprou e assassinou ontem à noite, na prisão estadual de Tomoka (noroeste de Miami), a guarda de prisões Donna Fitzgerald, de 50 anos, que se encontrava em serviço.

"O Departamento sente profundamente o assassinato de uma de nossas melhores oficiais. Estamos rezando por sua família neste momento tão difícil", disse Mcneil.

Após ser interrogado, o acusado foi transferido para uma cela individual.

Hall, que conta com um longo histórico de crimes desde 1992, cumpre duas sentenças de prisão perpétua no centro, por seqüestro, estupro e outros delitos.

A guarda de prisões trabalhava há 13 anos no centro penitenciário. EFE wt/gs

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG