Destroços do avião da Air France são encontrados no Atlântico

Robô que trabalha nas buscas de partes da aeronave já foi utilizado na missão do Titanic

iG São Paulo |

Segundo informações da rede britânica BBC, o Escritório de Investigações e Análises (BEA), da França, informou neste domingo que foram encontrados destroços do avião da Air France, que caiu no dia 1º de junho de 2009, deixando 228 mortos no Oceano Atlântico.

Os investigadores têm "esperanças" de encontrar as caixas-pretas do avião, já que os destroços estão "relativamente concentrados", afirmou à AFP o diretor do BEA, Jean-Paul Troadec. "A notícia favorável é que os destroços estão relativamente concentrados. Devido a isso, temos esperanças de encontrar as caixas-pretas", declarou.

Perguntado sobre o que já foi localizado, Troadec disse que foram encontrados "os motores e algumas partes da asa". A nova fase de buscas foi iniciada em uma zona de 10.000 km2, ou seja, um raio de 75 quilômetros em torno da última posição conhecida do voo AF 447.

De acordo com a BBC, as buscas, que foram financiadas pela Air France e Airbus, contaram com robôs especiais que mergulharam em uma profundidade de até 4.000 metros (13.120 pés), para examinar o fundo do oceano entre o Brasil e a África Ocidental.

Os equipamentos já foram utilizados na missão que descobriu destroços do Titanic. Cada robô possui quatro metros de comprimento e pesa cerca de 800 quilos, e pode trabalhar por até 22 horas diárias e percorrer cem quilômetros quadrados por dia.

"Os elementos foram identificados pelos investigadores do BEA como peças naufragadas do avião A 330-203, voo AF447", se pronunciou, em comunicado, o Escritório encarregado pela investigação técnica. O BEA também informou que informações mais detalhadas ainda serão divulgadas.

O Airbus A330 fazia o voo AF447, entre o Rio de Janeiro e Paris, com 228 pessoas a bordo, quando a aeronave desapareceu. O acidente foi parcialmente atribuído a sensores de velocidade com defeito, mas as autoridades acreditam que outros fatores também devem ter contribuído.

    Leia tudo sobre: acidenteair franceoceanomorte

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG