Destituição de chanceler não mudará política externa, diz Irã

Ministro Manouchehr Mottaki foi demitido na segunda-feira por presidente iraniano durante viagem ao Senegal

EFE |

A destituição do ministro de Assuntos Exteriores do Irã, Manouchehr Mottaki, não terá efeito na política do país e também não afetará o diálogo nuclear com a comunidade internacional, disse nesta terça-feira o porta-voz desse ministério, Ramin Mehmanparast.

Em coletiva repercutida na imprensa local, Mehmanparast declarou que "a destituição de Mottaki não terá nenhum efeito na política do Irã na esfera internacional". "A política nacional do regime da República Islâmica iraniana se formula em níveis mais altos", indicou o porta-voz.

Mehmanparast ressaltou que a demissão também não afetará as negociações que o Irã retomou em 6 de novembro com o chamado grupo 5+1 - integrado pelos membros permanentes do Conselho de Segurança da ONU (Estados Unidos, Reino Unido, França, Rússia e China) mais a Alemanha.

O presidente iraniano, Mahmoud Ahmadinejad, destituiu na segunda-feira Mottaki, quando o ministro estava de visita oficial ao Senegal. Em seu lugar, assumiu "de forma provisória" o atual presidente do organismo iraniano da Energia Atômica, Ali Akbar Salehi, considerado um dos homens da linha-dura do regime na questão atômica.

Segundo a agência de notícias "Irna", Ahmadinejad agradeceu a Mottaki pelos serviços prestados e lhe desejou um futuro bem-sucedido.

    Leia tudo sobre: irãprograma nuclearmahmoud ahmadinejad

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG