Despreparo para neve é inaceitável, diz comissão europeia

Cancelamentos de voos foram reduzidos nesta terça, mas frio deve continuar

iG São Paulo |

Um representante da Comissão Europeia, braço executivo da União Europeia, criticou nesta terça-feira o que qualifica de falta de infraestrutura e despreparo dos transportes para enfrentar a onda de frio que atinge o continente desde o fim da semana passado. Dezenas de milhares de pessoas voltaram a passar a noite em aeroportos e estações de trem na Europa, onde permanecem retidas por causa dos atrasos e cancelamentos.

O vice-presidente da Comissão Europeia Siim Kallas, responsável pela pasta de transportes, disse em comunicado que a situação é "inaceitável" e que a infraestrutura aeroportuária disponível às empresas aéreas é um "elo fraco em uma cadeia que, sob pressão, está contribuindo para severas interrupções (nos transportes)".

"Os aeroportos devem levar a sério o planejamento para esse tipo de condição climática extrema (...). Neve não é uma circunstância excepcional na Europa Ocidental. Melhor preparo, como o feito no norte europeu, não é algo opcional. Deve haver planejamento e o investimento necessário, principalmente nos aeroportos", disse.

Atrasos tem leve queda, mas tempo vai piorar

Grã-Bretanha, França e Alemanha estão entre os países mais afetados pelo mau tempo. Apesar do número de cancelamentos ter reduzido para mil em todo o continente nesta terça-feira, um terço dos registrados na segunda-feira, a melhora não está garantida para os próximos dias. Segundo as previsões, o frio deve continuar.

O aeroporto de Frankfurt, o maior da Alemanha, apresentava nesta terça uma situação similar à de ontem com cancelamentos e atrasos de até cinco horas. Milhares de passageiros seguiam assim retidos em seus terminais, onde foram colocadas cerca de mil beliches para que as pessoas pudessem dormir, enquanto o pessoal do aeroporto e da companhia aérea Lufthansa repartia sanduíches entre os presentes. O mesmo ocorria no de Londres, onde houve pouca atividade e atrasos de mais de seis horas. Em Dublin, o aeroporto ficará fechado pelo menos até as 19h (de Brasília).

A normalidade retornou progressivamente em Amsterdã, Paris e Bruxelas, onde são registrados poucos atrasos, de acordo com a Eurocontrol. Os problemas de falta de líquido anticongelante que levaram ao cancelamento de todas as saídas do aeroporto de Zaventem, em Bruxelas, foram resolvidos de maneira temporária mediante o racionamento do produto. A companhia de serviços em terra Flightcare informou que prevê que as reservas durem pelo menos até a manhã desta quarta-feira, mas não sabe o que acontecerá depois.


Caos terrestre

Além do caos aéreo, o tráfego terrestre continua sendo problemático. No domingo a direção da companhia ferroviária Deutsche Bahn recomendou aos viajantes que evitassem pegar trem devido aos atrasos e aos cortes temporários em todo o país. Na madrugada desta terça, dois trabalhadores da companhia morreram ao serem atingidos por um trem enquanto limpavam trilhos próximos à cidade de Colônia, na Alemanha. As autoridades da Renânia do Norte-Vestfália – o Estado mais populoso do país, no oeste da Alemanha – proibiram a circulação de caminhões de mais de 7,5 toneladas, e algum postos de gasolina do leste do país tiveram que fechar após ficarem desabastecidos.

No caso do Eurostar, serviço de trens de alta velocidade que liga Londres a Paris e Bruxelas, as atividades serão limitadas por causa das nevascas.

* Com informações da EFE, AFP e Reuters

    Leia tudo sobre: neveaeroportoscaos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG