Desocupação de reserva peruana termina com 2 mortos e 3 feridos

Lima, 20 jan (EFE).- Pelo menos dois policiais morreram e três ficaram feridos hoje durante a desocupação de uma reserva ambiental na região peruana de Lambayeque (norte), ocupada por dezenas de famílias camponesas.

EFE |

Os policiais mortos foram atingidos por tiros enquanto expulsavam as pessoas que permaneciam ilegalmente no Bosque de Pómac, invadido há mais de um ano, informou o Ministério do Interior.

Segundo o departamento, a desocupação foi problemática porque alguns dos camponeses, acusados de usurpação agravada do terreno e de crimes ambientais, enfrentaram os policiais com pedaços de madeira, rojões e coquetéis molotov.

Aparentemente, quando os agentes estavam perto de controlar a situação, um grupo de franco-atiradores atirou contra o grupo de policiais, matando pelo menos dois suboficiais.

Também foram atingidos outros três agentes, que sofreram ferimentos leves, confirmaram à Agência Efe fontes médicas.

As fontes oficiais disseram que 20 pessoas foram detidas na ação.

O ataque contra os policiais desencadeou um intenso tiroteio de mais de dez minutos entre a Polícia e os invasores, que há semanas se recusam a deixar a reserva, informou a "Rádio Programas del Peru" (RPP).

Segundo o Ministério do Interior, durante a desocupação, foram apreendidas uma escopeta artesanal e munição para fuzis AKM. EFE amr/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG