Deslocados por confrontos no Paquistão chegam a 900 mil, diz ONU

Islamabad, 15 mai (EFE).- Milhares de pessoas escaparam hoje dos confrontos travados entre o Exército e os talibãs no vale de Swat, durante as horas em que as autoridades flexibilizaram o toque de recolher para facilitar o movimento de civis, em um deslocamento em massa que já atingiu cerca de 900 mil indivíduos, segundo a ONU.

EFE |

O toque de recolher foi suspenso entre as 6h e 14h (22h e 6h de Brasília) em várias localidades da divisão de Malakand, que inclui o distrito de Swat.

A suspensão do toque de recolher também foi efetivada na área de Maidan, situada no distrito vizinho de Dir, onde o Exército realiza uma ofensiva contra a insurgência.

De acordo com o canal "Geo TV", as autoridades pediram à população que deixe seus lares caso morem nas áreas de Aligarama, Hazara e Gül Jabba, e o Governo transferiu 150 veículos à área de Bilugaram para retirar os deslocados pelos combates.

O Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur) calculou hoje em mais de 900 mil o número de pessoas que foram registradas oficialmente como deslocadas desde 2 de maio.

O Exército reportou hoje a morte de 55 insurgentes e três membros das forças de segurança nas últimas 24 horas por causa da ofensiva em Swat.

Segundo um comunicado, durante os choques, travados em diferentes pontos do distrito, outros 11 soldados ficaram feridos.

No pior combate, 42 supostos talibãs foram mortos pelas tropas nas áreas de Kalpanai e Sultanwas, onde 15 veículos ficaram destruídos.

Em Peochar, região considerada o principal refúgio talibã em Swat, o mulá Fazlullah e outros 13 insurgentes morreram. EFE igb/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG