Deslocados por conflitos em Swat começam a voltar para casa

Nova Délhi, 13 jul (EFE).- O processo de retorno dos deslocados pelo conflito com a insurgência talibã no vale do Swat, noroeste do Paquistão, começou com um plano governamental que prevê devolver 5 mil famílias a suas casas entre hoje e amanhã.

EFE |

Segundo diferentes meios de comunicação paquistaneses, o primeiro comboio de deslocados chegou hoje ao povoado de Landakai, no vale de Swat, região que foi palco de sangrentos combates, desde o final de abril, entre o Exército paquistanês e fundamentalistas.

"O Governo quer concentrar-se no retorno dos deslocados a Swat e deve assegurar-se com responsabilidade que as condições sejam seguras", disse a porta-voz do Alto Comissariado das Nações Unidas para Refugiados (Acnur), Stéphanie Bunker, à agência Efe, por telefone.

As ofensivas do Exército realizadas desde 2008 no noroeste do país causaram o êxodo de mais de 1,9 milhões de pessoas, mas as autoridades sempre afirmaram que se tratava de uma situação temporária.

O anúncio do retorno aconteceu na sexta-feira passada e foi feito pelo primeiro-ministro, Yousef Razá Guilani, um dia depois que o Exército deu sinal verde ao retorno dos civis, por constatar que somente alguns focos de resistência seriam registrados em Swat.

Segundo uma fonte oficial afirmou à agência paquistanesa "APP", o Governo se encarregará de todos os custos de transporte para a volta dos deslocados em três períodos, em um prazo total de duas semanas.

A primeira fase, de dois dias, começou hoje, com deslocados dos campos de Salim, Palosa, Charsadda e Jalzai, onde veículos, serviços de saúde e unidades de documentação foram disponibilizados pelas autoridades para acolher as famílias, informou o canal de televisão "Geo".

A segunda fase envolverá as pessoas que se refugiaram em escolas e colégios e, em uma terceira etapa, o Governo pedirá a volta de todos aqueles que buscaram refúgio em casas de parentes e que saíram da Província da Fronteira Noroeste fugindo dos combates.

"Não obrigaremos ninguém a retornar e os deslocados serão devolvidos a seus lares de acordo com seu próprio calendário", assegurou a fonte da "APP", que afirmou que os serviços de água corrente, eletricidade, gás e telefone foram restabelecidos em Swat.

EFE daa/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG