Aproximadamente 1,3 mil pessoas continuam desaparecidas por deslizamentos de terra causados por chuvas torrenciais

Cerca de 1,3 mil pessoas continuam desaparecidas pelos deslizamentos de terra causados na madrugada de domingo pelas chuvas torrenciais que deixaram pelo menos 127 mortos em um distrito do noroeste da China, confirmaram as autoridades.

Mulher é consolada por outros na cidade de Zhouqu, na China. Local foi atingido por deslizamento de terra
AP
Mulher é consolada por outros na cidade de Zhouqu, na China. Local foi atingido por deslizamento de terra
A grande quantidade de água que penetrou no terreno causou deslizamentos de terra e rios de lodo e rochas no começo do domingo no distrito de Zhouqu, província de Gansu, onde há ainda 1.294 pessoas desaparecidas, segundo o Departamento Provincial de Assuntos Civis, que não descarta que cheguem a 2 mil.

Cerca de 45 mil pessoas tiveram de ser retiradas do local, destacou o mesmo departamento. Outras 117 pessoas ficaram feridas, 29 delas gravemente e 1.243 foram resgatadas por helicóptero após terem se refugiado em lugares seguros, como áreas altas ou no teto dos edifícios.

Organizações governamentais e instituições de caridade chinesas enviaram 3.090 tendas de campanha, 1.300 cobertores, 16.370 caixas de água engarrafada, macarrões instantâneos, bolachas e outros artigos humanitários aos residentes do distrito de Zhouqu, que fica na prefeitura autônoma tibetana de Gannan.

Além disso, ontemno domingo chegaram à região 200 geradores, 100 mil velas e 10 mil lanternas, segundo o departamento. O Ministério de Assuntos Civis enviará nesta segunda-feira outras tendas de campanha, cobertores, camas e sacos de dormir.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.