Avalanche de 100 mil metros cúbicos de lama ocorreu na estrada que liga Medellín, capital de Antioquia, ao oeste do departamento

Entre 20 e 30 pessoas continuam soterradas no Departamento de Antioquia, no noroeste da Colômbia, após um deslizamento de terra ocorrido nesta segunda-feira em decorrência das fortes chuvas que caíram na região, informaram hoje fontes oficiais.

O diretor do Departamento Administrativo de Atendimento e Recuperação de Desastres (Dapard) de Antioquia, John Freddy Rendón, explicou à Radio Caracol que "entre 20 e 30 pessoas estão soterradas" no local.
nullRendón indicou que desde cedo foram retomados os trabalhos de resgate das vítimas, com especialistas de Defesa Civil, dos bombeiros e da Cruz Vermelha, mas reconheceu que o trabalho está "bastante difícil" porque há grandes quantidades de terras, lodo e pedras sobre a estrada. Ele afirmou também que a terra "ainda está mole pela quantidade de água que caiu", por isso que a via está interditada ao tráfego para "evitar que ocorra uma tragédia maior".

O deslizamento de 100 mil metros cúbicos de lama ocorreu nesta segunda-feira na estrada que liga Medellín, capital de Antioquia, ao oeste do departamento. A avalanche de terra destruiu seis casas. Ela ocorreu quando um número ainda não determinado de pessoas estava na estrada fazendo baldeação entre dois ônibus, afirmou Rendón.

O presidente colombiano, Juan Manuel Santos, viajará hoje ao local da tragédia para supervisionar o complicado resgate das vítimas, entre as quais poderia haver várias crianças, segundo a imprensa local.

A atual temporada de chuvas na Colômbia deixou neste ano pelo menos 74 mortos e mais de 812 mil desabrigados em todo o país, segundo o último relatório do Ministério do Interior e Justiça.

No México, deslizamentos desta terça-feira deixaram ao menos oito mortos.

* Com EFE e AFP

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.