Coreia do Norte comemora centenário de Kim Il-sung

Cerimônia marcou os 100 anos do nascimento do fundador do país. Novo líder fez seu primeiro discurso desde que assumiu o poder

EFE |

O novo líder da Coreia do Norte, Kim Jong-un , liderou neste domingo um desfile militar em comemoração aos 100 anos do nascimento do fundador do país, Kim Il-sung, a data mais importante da recente história norte-coreana. A rede de televisão estatal do país "KCTV" transmitiu desde o início da manhã a cerimônia, na qual milhares de soldados desfilaram na praça Kim Il-sung, na capital Pyongyang.

Leia também: Foguete da Coreia do Norte provoca constrangimento e críticas internacionais

AP
Kim Jong Un acena aos presentes na cerimônia


Após vários minutos de silêncio, Kim Jong-un, neto de Kim Il-sung e alçado ao posto de líder supremo da Coreia do Norte após ser nomeado nesta sexta-feira primeiro presidente do mais alto órgão estatal, a Comissão Nacional de Defesa, apareceu na tribuna de honra, de onde foi ovacionado. Momentos antes, os militares formaram desenhos simbólicos, como a estrela da bandeira norte-coreana e símbolo do Partido dos Trabalhadores da Coreia do Norte.

O desfile militar ocorreu dois dias depois do fracassado lançamento de um foguete por meio do qual Pyongyang pretendia colocar em órbita um satélite. A comunidade internacional, porém, denunciou que o teste escondia objetivos militares. O foguete explodiu pouco depois do lançamento e os destroços do artefato caíram no Mar Amarelo, próximo do litoral da Coreia do Sul.



Discurso

O líder norte-coreano, Kim Jong-un, pediu neste domingo que o povo de seu país e o exército trabalhem "até a vitória final" e louvou a figura de seu avô e fundador do país, Kim Il-sung, no seu primeiro discurso em público desde que assumiu o poder em dezembro do ano passado.

Numa grande celebração em Pyongyang pelo centenário do nascimento do "presidente eterno" Kim Il-sung, o líder do regime comunista leu um discurso centrado em boa parte em elogios ao fundador do país e também a seu pai, Kim Jong-il, que morreu recentemente.

"Ofereço o mais puro respeito e a mais alta honra aos grandes camaradas Kim Il-Sung e Kim Jong-il", afirmou o jovem sucessor, que definiu seu avô como "o fundador e o construtor de nossas Forças Armadas revolucionárias".

Kim Jong-un, que acredita-se que tenha menos de 30 anos, também apontou em seu discurso, de cerca de 20 minutos, que o regime seguirá a política de seu pai, na qual o setor militar era prioridade. "Continuaremos até a vitória final!", exclamou diante do público, que o ovacionou. Após as palavras do jovem líder, o desfile prosseguiu ao som de música militar.

Além dos soldados, tanques se exibiram diante do olhar de Kim Jong-un, numa demonstração de força militar. Além disso, cinco aviões traçaram no céu com fumaça as cores vermelho, azul e branco da bandeira norte-coreana.

O desfile de hoje encerra uma série de eventos em comemoração ao centenário do fundador do país. Na sexta-feira, a Assembleia Popular Suprema (Parlamento) consolidou Kim Jong-un como "líder supremo" do país ao nomeá-lo primeiro presidente do mais alto órgão estatal, a Comissão Nacional de Defesa.

    Leia tudo sobre: coreia do nortenuclearmíssildesfile militarkim jong-un

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG