Desfile da Queda da Bastilha reúne líderes mundiais na França

Paris, 14 jul (EFE).- Mais de 40 chefes de Estado e de Governo da União Européia e da região mediterrânea foram hoje convidados a presenciar o tradicional desfile da Queda da Bastilha, em Paris.

EFE |

Quase todos os líderes dos 43 países representados na Cúpula da União pelo Mediterrâneo (UPM), em Paris, ficaram para assistir da tribuna de convidados, na praça da Concórdia, a parada militar que este ano quis homenagear em particular os capacetes azuis.

Líderes de Europa, Oriente Médio, África do Norte compareceram ao evento. Eles ficaram próximos ao presidente francês, Nicolas Sarkozy, sentado de frente ao Champs-Elysees e ao Arco do Triunfo.

Isso pôde ser visto quando, na avenida Champs-Elysées, apareceram primeiro os 150 capacetes azuis de 24 nacionalidades em missões de paz na região mediterrânea (Líbano, Chipre e o Golã) No evento, também foram registrados incidentes. Sete membros da ONG Repórteres sem Fronteiras (RSF), incluindo seu secretário-geral, Robert Ménard, foram detidos pouco antes do início do desfile quando se aproximavam da Champs-Elysées para organizar um protesto com contra o presidente sírio Bashar al-Assad.

Esse princípio de manifestação não chegou a ser visto por Assad, que foi colocado pela diplomacia francesa em um local afastado do que estava o primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert.

O desfile contou com 4.390 pessoas, 65 aviões, 30 helicópteros, 241 cavalos, 229 veículos e sete pára-quedistas que fecharam a passagem com uma aterrissagem justo diante da tribuna oficial com três bandeiras: uma da ONU, uma européia e outra francesa. EFE ac/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG