Desenvolvida pilha a hidrogênio para celulares

Uma pilha que funciona à base de hidrogênio deve estar disponível, a partir de 2010, para recarregar os telefones celulares, além das tradicionais baterias, anunciaram nesta quarta-feira pesquisadores da Comissão Francesa de Energia Atômica (CEA).

AFP |

"Embora a eletrônica tenha feito progressos consideráveis em termos de consumo, as potências consumidas são cada vez maiores, devido à multiplicação das funções dos telefones", afirmou o diretor do laboratório de pesquisa técnica CEA-Liten, Didier Marsacq, em entrevista coletiva.

A equipe, que trabalha nas fontes de energia em miniatura para a eletrônica móvel, desenvolveu essa micropilha a combustível, que funciona com um cartucho do tamanho de um isqueiro capaz de emitir hidrogênio gasoso. Este último vai oferecer o equivalente a 3-5 recargas na rede elétrica.

Os cartuchos de hidrogênio serão desenvolvidos pela empresa Bic, fabricante de canetas, isqueiros e aparelhos de barbear.

"A pilha a combustível não substituirá a bateria, será um complemento. O sistema será híbrido", explicou Igor Bimbaud, responsável pela unidade "Novas energias" na STMicroelectronics, que participa do projeto.

O produto final, cuja comercialização está prevista para início de 2010, será composto de uma pequena bolsa, que poderá ser levada na cintura, com espaço para a pilha, o cartucho e o telefone.

Sobre o preço do dispositivo, Bimbaud não antecipou qualquer número, mas disse que será "competitivo" e "à altura do valor agregado" do produto.

jca/tt/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG