Desemprego nos EUA ultrapassa 10% pela 1ª vez desde 1983

A taxa de desemprego nos Estados Unidos superou pela primeira vez desde 1983 a barreira dos 10%, chegando a 10,2% no mês de outubro, segundo dados divulgados nesta sexta-feira pelo Departamento de Trabalho americano. Com isso, o índice atingiu novamente o patamar mais alto dos últimos 26 anos.

BBC Brasil |

Em setembro, a taxa de desemprego havia ficado em 9,8%.

Em outubro, a economia americana perdeu 190 mil vagas, e o número de desempregados subiu em 558 mil, chegando a 15,7 milhões.

Desde o início da recessão, em dezembro de 2007, o número de desempregados aumentou em 8,2 milhões, e a taxa de desemprego subiu 5,3 pontos percentuais nos Estados Unidos.

'Decepcionante'
Os setores que mais contribuíram para a perda dos empregos foram os da construção, da indústria e do comércio.

Os números foram considerados particularmente decepcionantes por analistas, já que dados divulgados no início da semana mostraram que a economia americana havia crescido 0,9% entre julho e setembro, em comparação com o trimestre anterior.

Este é o 22º mês consecutivo em que o país perde vagas de trabalho - o período mais longo desde que começaram os registros, há cerca de 70 anos.

O número de pessoas que estão sem emprego há pelo menos seis meses atingiu um recorde de 5,6 milhões, respondendo por 35,6% do total de desempregados americanos.

Analistas temem que o aumento do desemprego atrapalhe a recuperação do país ao restringir o consumo, que responde por 70% da economia americana.

Após o anúncio, o dólar caiu ainda mais frente ao euro e ao yen.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG