Desemprego nos EUA cresce em ritmo maior entre imigrantes hispânicos (estudo)

O desemprego entre a comunidade de imigrantes hispânicos nos Estados Unidos aumenta em proporção maior do que entre o resto da população, revelou um estudo do Pew Hispanic Center, divulgado nesta quinta-feira em Washington.

AFP |

No quarto trimestre de 2008, o desemprego dos imigrantes hispânicos atingia 8% da comunidade, bem acima dos 5,1% registrados um ano antes. Enquanto isso, o desemprego global no país subiu, no mesmo período, de 4,6% para 6,6%, segundo o estudo do Pew.

A crise econômica também atingiu em cheio as pessoas de origem hispânica nascidas nos EUA, entre as quais a taxa de desemprego no último trimestre de 2008 chegou a 9,5%, embora o nível de aumento do desemprego tenha sido menor no caso dos imigrantes latinos.

O nível de desemprego entre os americanos de origem hispânica é o segundo mais alto do país, atrás do registrado entre a comunidade negra (11,5%).

O estudo do Pew se baseou em uma pesquisa mensal sobre o emprego realizada com 55.000 famílias.

Segundo cifras do departamento do Trabalho americano divulgadas na semana passada, o desemprego em janeiro ficou em 7,6%, seu nível mais alto desde setembro de 1982.

du/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG