Desemprego nos EUA chega a 9,7% e é o maior desde 83

Empregadores nos Estados Unidos cortaram 216 mil vagas no mês de agosto, elevando a taxa de desemprego no país a 9,7%, a maior dos últimos 26 anos, segundo dados oficiais divulgados nesta sexta-feira. O Departamento do Trabalho americano informou que, em julho, o índice de desemprego havia sido de 9,4%, o mais baixo do ano até então.

BBC Brasil |

Ainda de acordo com o órgão, desde o início da recessão nos Estados Unidos, em dezembro de 2007, a economia americana perdeu 6,9 milhões de empregos - a maioria nos setores de construção civil, indústria e serviços.

Os setores de saúde e educação, no entanto, registraram a abertura de 52 mil novas vagas.

Otimismo
Apesar de a economia americana estar dando sinais de se recuperar da pior recessão enfrentada nos últimos 70 anos, o desemprego se mantém alto e, segundo analistas, pode atrapalhar o processo.

Há previsões de que a taxa chegue a 10% até o fim do ano.

Mas, de acordo com o analista econômico da BBC Mark Gregory, outros especialistas acreditam que a taxa de agosto não é tão desanimadora, já que indica uma diminuição no fechamento de vagas de trabalho.

Gregory lembra que todos os meses de 2009 apresentaram, individualmente, uma perda média de 500 mil empregos, e que o número de agosto é bastante inferior.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG