Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Desemprego global atingiu nível mais alto em 2009, diz OIT

O número de desempregados no mundo em 2009 chegou a 212 milhões - o mais alto já registrado, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). Segundo o relatório Tendências Mundiais de Emprego 2010, houve um aumento de 34 milhões no número de pessoas sem emprego em relação a 2007.

BBC Brasil |

Nesse período, a economia mundial foi fortemente afetada pelos efeitos da crise financeira.

O documento ressalta ainda que o número de jovens sem trabalho ao redor do mundo aumentou em 10,2 milhões nesse intervalo e foi o maior já registrado desde 1991.

"Nós precisamos da decisão política que salvou os bancos agora aplicada para salvar e criar empregos e ajudar as pessoas. Isso pode ser feito através de uma forte convergência de políticas públicas e investimento privado", afirmou o diretor-geral da OIT, Juan Somavia.

No estudo, a OIT usa como base as previsões econômicas do Fundo Monetário Internacional (FMI) e estima que o desemprego deve subir em 2010 nos países desenvolvidos, com um acréscimo de cerca de 3 milhões de pessoas.

Já em outras regiões, o total de pessoas sem emprego deve se manter estável ou até mesmo cair em 2010.

O relatório aponta ainda que 633 milhões de trabalhadores e suas famílias viviam com menos de US$1,25 (R$2,30) por dia em 2008.

O documento sugere a adoção "urgente de esquemas de proteção social básica para aliviar os pobres contra os efeitos devastadores das flutuações agudas da atividade econômica".

Brasil
Embora não tenha nenhuma previsão específica para o mercado de trabalho brasileiro em 2010, a OIT ressalta em seu estudo a rápida recuperação da economia brasileira.

O relatório aponta que no terceiro trimestre de 2009, o nível de desemprego já havia voltado ao patamar anterior à crise nas seis principais regiões metropolitanas do país.

Em outubro de 2009, a taxa de desemprego era de 7,5%, equivalente a mesma taxa registrada em outubro de 2008.

O documento estima ainda que na América Latina e no Caribe, a taxa de desemprego tenha atingido 8,2% em 2009, comparados com 7% de 2008. Esse índice indicaria um aumento em 4 milhões de desempregados somente no ano passado.

Em 2010, a OIT prevê que o desemprego na região deve ter uma leve diminuição para para 8%, refletindo as melhoras registradas no final de 2009.

Leia mais sobre desemprego

Leia tudo sobre: desemprego

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG