Desemprego atinge maior nível em 14 anos nos EUA

O desemprego nos Estados Unidos atingiu no mês passado o seu nível mais alto desde março de 1994 e alcançou 6,5% da população economicamente ativa, de acordo com dados divulgados nesta sexta-feira pelo governo americano. O Departamento do Trabalho informou que 240 mil pessoas perderam seus empregos em outubro.

BBC Brasil |

Trata-se do décimo mês seguido de corte nas vagas de trabalho nos Estados Unidos, e é mais um sinal dos problemas econômicos enfrentados pelo país - que teve crescimento negativo do PIB (Produto Interno Bruno) no trimestre passado.

No acumulado desde janeiro, 1,2 milhão de americanos ficaram desempregados.

Recessão
Apenas na última semana de outubro, o Departamento do Trabalho registrou novos pedidos de seguro-desemprego de 481 mil americanos.

Alguns economistas já prevêem que a taxa de desemprego no país cresça para 8% ou até mais no ano que vem, especialmente se os Estados Unidos entrarem em recessão (dois trimestres seguidos de crescimento negativo da economia).

Na recessão entre 1980 e 1982, a taxa de desemprego americana chegou a ser de 10,8%.

Um dos setores que tem liderado em número de demissões é o automobilístico.

Na sexta-feira, a montadora Ford anunciou que pretende cortar vagas de trabalho, depois de registrar um prejuízo de US$ 129 milhões no terceiro trimestre.

A empresa quer reduzir em cerca de 10%, ou 2.260 funcionários, sua força de trabalho nas fábricas da América do Norte.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG