Desconhecido invade sede do governo da Sérvia com explosivos

BELGRADO - Um homem com duas granadas de mão ameaçou na quinta-feira se explodir na entrada do gabinete do presidente sérvio, Boris Tadic, segundo a imprensa local. Não se sabe se Tadic estava no local. O homem é um caso psiquiátrico, disse uma fonte policial. Ele foi isolado e as negociações estão em andamento.

Redação com agências internacionais |

O pino de segurança de uma das granadas foi retirado. A ameaça ocorre um dia depois de Tadic receber o vice-presidente dos EUA, Joseph Biden, que embarcou na quinta-feira para Pristina.


Policiais ficam de prontidão em frente ao prédio da presidência da Sérvia / Reuters

"Segundo informação extra oficial, o homem disse que seu nome era Dragan Maric. Ele era conhecido pela polícia e enviou um e-mail às autoridades hoje de manhã falando das suas intenções", disse a rádio local "B92".

O homem teria chegado à portaria da presidência sérvia por volta de 7h (hora de Brasília). A polícia isolou a área, no centro de Belgrado, perto do Parlamento e de áreas comerciais.

"Ele mandou sua mensagem a 11 mil endereços de e-mail hoje de manhã, ameaçando explodir-se a não ser que o governo aceite um acordo extrajudicial sobre suas reivindicações", disse uma fonte policial à rádio "B92".

Vários policiais de uniforme e à paisana cercaram o edifício, que fica em uma das principais ruas de Belgrado, e o tráfego no local foi interrompido. Não se sabe, por enquanto, se o presidente sérvio, Boris Tadic, encontra-se no edifício.

Biden no Kosovo

O vice-presidente dos Estados Unidos, Joseph Biden, afirmou hoje em Pristina que Washington apoia a integridade territorial do Kosovo, ex-província sérvia que declarou de forma unilateral a independência da Sérvia no ano passado.

O Kosovo "deve manter a integridade territorial e a sociedade multiétnica", disse o vice americano, após se reunir com o presidente e primeiro-ministro kosovares, Fatmir Sejdiu e Hashem Thaçi, respectivamente.

Biden, que viaja esta semana por Bósnia, Sérvia e Kosovo, fazia referência às tentativas da minoria sérvio-kosovar de criar estruturas paralelas, independentes de Pristina, na parte norte do pequeno país.

Leia mais sobre Sérvia

* Com EFE, AFP e Reuters

    Leia tudo sobre: sérvia

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG