Descobertos destroços do primeiro avião da Antártida

Por Pauline Askin CABO DENISON, Antártida (Reuters) - Uma expedição à Antártida descobriu o que se acredita ser os destroços do primeiro avião trazido para o continente gelado.

Reuters |

A Austrália procurou por anos pelo velho monomotor em Cabo Denison, onde o mais famoso explorador polar do país, Douglas Mawson, o abandonou durante expedição entre 1911 e 1914.

"A sorte esteve do nosso lado, e esse é um grande episódio na história da aviação na Antártida", afirmou Tony Stewart, líder da expedição, depois da descoberta no primeiro dia do ano.

O achado foi fruto do acaso. Um outro membro da expedição, que se dedica a restaurar o chalé de madeira original de Mawson em Cabo Denison, tropeçou em pedaços de metal enferrujado em meio a pedras nas margens da Baía de Commonwealth, durante maré baixa.

"A sexta-feira foi possivelmente o único dia em anos que as rochas estavam suficientemente expostas e a maré suficiente baixa", afirmou Stewart.

O sonho de Mawson de ser o primeiro homem a voar sobre a Antártida ruiu mesmo antes da sua expedição sair da Austrália. O avião sofrera uma batida num vôo de demonstração, o que danificou as suas asas.

Sem tempo para o conserto, o explorador retirou as asas e levou o resto do avião para usar no transporte terrestre de equipamento.

Mesmo como uma espécie de trator, o motor do avião não funcionou no frio.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG