Descoberto na Alemanha um novo elemento químico

Um novo elemento químico, descoberto em um laboratório alemão, acaba de ser reconhecido oficialmente, mas ainda não foi batizado.

AFP |

A União Internacional de Química Pura e Aplicada (UICPA) deu seis meses aos cientistas para encontrar um nome para o novo átomo.

A equipe do professor Sigurd Hofmann do Centro de Pesquisas sobre os Íons Pesados (GIS) em Darmstadt (oeste) conseguiu fabricar um novo elemento num acelerador de partículas, criando colisões entre átomos de zinco e de chumbo, cujos núcleos contêm 30 e 82 prótons, respectivamente.

O novo átomo, resultante da fusão, tem um núcleo de 112 prótons, a soma dos dois elementos de origem.

"O novo elemento é aproximadamente 277 vezes mais pesado que o hidrogênio, o que o converte no mais pesado da tabela periódica", que serve para classificar os elementos em função de suas propriedades químicas, declarou em comunicado o GSI, pouco depois de o novo elemento ter sido oficialmente reconhecido.

Desde 1981, a equipe internacional do professor Hofmann conseguiu criar outros cinco elementos que não existiam em seu estado natural. Estes têm de 107 e 111 prótons o foram batizados como Bohrio, Hassio, Meitnerio, Darmstadtio e Roentgenio.

Da pesquisa participaram 21 cientistas alemães, finlandeses, russos e eslovacos.

ah/fjb/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG