Descoberto manuscrito de Bernard Shaw perdido há 79 anos

Londres, 26 jul (EFE).- Uma nota manuscrita do dramaturgo irlandês George Bernard Shaw (1856-1950) foi descoberta depois de ficar por 79 anos em um velho armário, informou hoje a rede de televisão BBC.

EFE |

O texto, redigido sob uma fotografia do vencedor do Prêmio Nobel de Literatura em 1925, foi encontrado pelo pesquisador Peter Walker durante a revisão de alguns arquivos para comemorar o 90º aniversário do Partido Trabalhista de Wimbledon (sul de Londres).

Shaw enviou a nota em 1930 para celebrar a inauguração de uma sala na Casa de William Morris, radicada em Wimbledon.

O comentário se refere ao escritor, arquiteto e ativista socialista William Morris (1834-1896) e alude também à participação em campanhas políticas do século XIX.

No texto, Shaw escreveu: "William Morris e eu rezamos juntos o evangelho do trabalhismo em muitas ocasiões. Muitas pessoas respeitáveis pensaram que merecíamos ser enforcados".

O escritor, que nasceu em Dublin e emigrou para Londres, acrescenta que se declara "orgulhoso" da abertura de uma sala "dedicada a ele (Morris)".

Walker comentou que o descobrimento da nota de "um de nossos maiores dramaturgos é muito emocionante".

Shaw é a única pessoa que ganhou um Prêmio Nobel e um Oscar, recebido em 1938 na categoria de melhor roteiro pelo filme "Pigmaleão", baseada em uma obra homônima do autor irlandês. EFE pa/bba

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG