Descoberto fóssil de pliossauro gigante no Ártico

Uma equipe de cientistas noruegueses encontrou no oceano Ártico o fóssil de um pliossauro desconhecido, que teria 15 metros de comprimento e até 45 toneladas de peso, revelou nesta terça-feira o Museu de História Natural de Oslo.

AFP |

Os restos deste enorme réptil marinho, chamado de "Predador X" ou "tiranossauro dos mares" até que receba um nome científico, foram encontrados em julho de 2008, no arquipélago norueguês de Svalbard, a cerca de mil quilômetros do Pólo Norte, ao largo da costa da Noruega.

O "Predador X" viveu há 150 milhões de anos, quando as ilhas Svalbard estavam submersas. O animal era gigantesco, com quatro extremidades em forma de aletas e uma cabeça parecida com a de um crocodilo.

Sua mandíbula, quatro vezes mais potente que a de um tiranossauro, com força estimada de 16 toneladas, possuía dentes de até 30 centímetros de comprimento.

"Sua anatomia e sua estratégia de caça o tornaram um predador absoluto, o animal mais perigoso de todos os mares", destacou o Museu.

Um membro da equipe que encontrou o fóssil revelou à AFP que foram precisos meses para unir todos os ossos e reconstituir este animal gigantesco.

"Pode ser que tenham existido animais desta espécie maiores, mas ainda não foram descobertos", disse Joern Hurum, para quem este é um pliossauro diferente.

map/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG