Uma equipe de cientistas noruegueses encontrou no oceano Ártico o fóssil de um pliossauro desconhecido, que teria 15 metros de comprimento e até 45 toneladas de peso, revelou nesta terça-feira o Museu de História Natural de Oslo.

Os restos deste enorme réptil marinho, chamado de "Predador X" ou "tiranossauro dos mares" até que receba um nome científico, foram encontrados em julho de 2008, no arquipélago norueguês de Svalbard, a cerca de mil quilômetros do Pólo Norte, ao largo da costa da Noruega.

O "Predador X" viveu há 150 milhões de anos, quando as ilhas Svalbard estavam submersas. O animal era gigantesco, com quatro extremidades em forma de aletas e uma cabeça parecida com a de um crocodilo.

Sua mandíbula, quatro vezes mais potente que a de um tiranossauro, com força estimada de 16 toneladas, possuía dentes de até 30 centímetros de comprimento.

"Sua anatomia e sua estratégia de caça o tornaram um predador absoluto, o animal mais perigoso de todos os mares", destacou o Museu.

Um membro da equipe que encontrou o fóssil revelou à AFP que foram precisos meses para unir todos os ossos e reconstituir este animal gigantesco.

"Pode ser que tenham existido animais desta espécie maiores, mas ainda não foram descobertos", disse Joern Hurum, para quem este é um pliossauro diferente.

map/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.