Descoberto em Paris assentamento pré-histórico de mais de 7.000 anos

Um assentamento pré-histórico de mais de 7.000 anos foi localizado no sul de Paris, perto do rio Sena, anunciou o Intituto Nacional de Pesquisas Arqueológicas Preventivas (INRAP).

AFP |

O sítio, o mais antigo encontrado na capital francesa, data do Mesolítico (9.000 a 5.000 anos antes de nossa era). Foi ocupado por caçadores e coletores, que deixaram uma grande quantidade de pontas de flechas de sílex de 1 a 3 cm, um percussor para talhar o sílex, raspadores deste mesmo material para trabalhar as peles, restos de cinzas e ossos de animais.

Os povos que viviam na época eram nômades e caçavam cervos, javalis ou corços.

Segundo a coordenadora das escavações, Benedicte Souffi, a zona estudada, que chega a 5.000 m2, situada na zona sul da capital francesa, teve que ser ocupada em várias ocasiões.

Os cientistas acreditam que as tribos nômades chegavam ao local para obter o sílex dos aluviões do Sena e talhavam no próprio local as pontas das flechas, que em seguida fixavam com resina a uma vareta.

Entre os objetos encontrados, os arqueólogos recolheram fragmentos de ossos que permitirão estabelecer com precisão a data e determinar as espécies que eram caçadas.

De acordo com os arqueólogos, a área de escavações em Paris está particularmente bem conservada porque foi coberta rapidamente pelo lodo do Sena e depois, durante os séculos XVIII e XIX, por terraplanagens destinadas a proteger a cidade das cheias do rio.

gcv/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG