Descoberta técnica mais segura de produzir células-tronco pluripotentes

Pesquisadores americanos desenvolveram uma técnica de reprogramação de células da pele para células-tronco pluripotentes que apresenta menos riscos, mais um avanço significativo para a terapia regeneradora, de acordo com trabalhos divulgados nesta quinta-feira.

AFP |

Eles utilizaram um vírus comum responsável pelo resfriado como vetor de genes para transformar células comuns da pele de ratos em células-tronco, com propriedades similares às células-tronco embrionárias.

Ao contrário dos retrovírus até hoje utilizados como vetor das proteínas indutoras da transformação das células comuns em células-tronco, os vírus do resfriado não alteram o genoma dessas células nos animais de laboratório.

Alterações essas que podem provocar tumores.

O estudo, divulgado na revista "Science" de 26 de setembro, mostra que a técnica permite produzir células-tronco sem que essas sejam genética e irremediavelmente danificadas.

Se essa nova técnica puder ser aplicada às células humanas, representará uma nova e promissora fonte de tratamentos para combater inúmeras doenças, hoje incuráveis, destacou o principal autor do trabalho, Dr. Matthias Stadtfeld, da Faculdade de Medicina da Universidade de Harvard (Massachusetts, nordeste).

As células-tronco embrionárias têm a capacidade de se transformar em qualquer célula do organismo - cardíacas, sanguíneas, cerebrais, ou pulmonares.

Células-tronco obtidas pela reprogramação das células comuns da pele já deram bons resultados em cobaias animais para reduzir os sintomas do Mal de Parkinson e da drepanocitose, uma forma de anemia, lembraram os pesquisadores.

js/tt/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG